Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 24, 2016

Sonhos na lagoa

Gosto de observar o cais. Dá-me uma sensação de abandono e uma certa melancolia boa.
Não sei se pela partida e chegada dos barcos ou por recordações do passado.
Coisas boas que se foram, ocultas num cantinho absorto, sem que se dê vazão a sua presença.
Às vezes passeio pela doca, observo de longe o brilho do mar reluzente, sol a pino e dia claro.
Ou até mesmo quando nuvens escurecem a lagoa, tenho prazer em alastrar o olhar e observar nas sombras que se moldam nas ondas, pequenas figuras que se evadem de meus sentimentos.
Quem sabe, um barco há muito tempo não aportou por ali, trazendo além de granjeiros ou pescadores, donas de casas, crianças a reboque chegando na cidade, despejando os sonhos ansiosos antes apenas mergulhados na imaginação.
Ou os que partem, barcos repletos de mantimentos, ferramentas ou utensílios de cozinha.
Mulheres que acenam para os que ficam e descem inseguras no molejo das ondas. Acocoram-se nos bancos de madeira, molhando os pés nas águas que invadem os barc…