Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 23, 2016

Passos de atriz

Ela atravessou a rua devagar, lembrando as velhas histórias do rádio. Seus cabelos grisalhos, a pele ressequida e marcada, pouco lembrava a figura brejeira dos anos 60.
Mas ainda tinha a paixão na alma e a vontade de desenterrar o passado e vivê-lo plenamente.
Sabia que não era possível encontrar os amigos, muito já mortos, outros vivendo perspectivas diferentes, burocráticas, mesquinhas e até medíocres.
Ela ainda tinha sonhos, embora sozinha, quem sabe restaurar o que de alegria lhe restava, de novidade e desejo se debater em buscas ainda não realizadas.
Estava velha, mas não cansada. E se vivia do passado, quem a poderia acusar?
Refletia o resto de luz que iluminava a sua mente e da qual não podia nem queria se livrar.
Uma chama frágil, mas densa, que a mantinha viva.
Considerava que suas roupas eram dignas, que o talhe era modesto, mas adequado para a ocasião.
Subiu a calçada, meio falseando o pé no salto alto. Nem tanto, o suficiente para uma senhora como ela.
Parou por um minuto admir…